Autenticar
Main menu

A AEG utiliza cookies para o melhor funcionamento do portal.

O uso deste site implica a aceitaçom do uso das ditas cookies. Podes obter mais informaçom aqui

Aceitar
Vem a lume 'Recordes dos Seres Vivos', de Klaus Richarz e Bruno P. Kremer, traduçom galega excecional

Vem a lume 'Recordes dos Seres Vivos', de Klaus Richarz e Bruno P. Kremer, traduçom galega excecional

Nestes dias de outubro de 2018 chega às livrarias da Galiza Recordes dos Seres Vivos. Anaos e Gigantes, das Bactérias aos Vertebrados, de Klaus Richarz e Bruno P. Kremer, livro de divulgaçom científica, traduzido do alemám por Carlos Garrido e publicado polas Ediçons Laiovento, que representa, verdadeiramente, um notável acontecimento cultural. Trata-se de um acontecimento salientável porquanto, sendo ainda muito escassos os livros de divulgaçom científica que se publicam em galego, o número de livros divulgadores do campo técnico-científico até agora traduzidos em galego, nom mais de seis (!), se revela patentemente ridículo. Diga-se que esta deplorável lacuna cultural e editorial, é claro, em absoluto corresponde a umha modalidade lingüística que desfruta do estatuto legal e social reconhecido hoje ao galego, o que parece apontar, junto com outros múltiplos sinais, para umha situaçom de efetiva e persistente subordinaçom sociocultural da nossa língua na Galiza.

Além disso, esta traduçom de livro de divulgaçom científica representa um caso excecionalmente feliz, ainda muito pouco freqüente, no nosso ámbito editorial: em primeiro lugar, porque Recordes dos Seres Vivos, de Richarz e Kremer, foi vertido para galego a partir de umha língua, o alemám, que, embora constitua um veículo expressivo muito potente da cultura e da ciência, até agora tem sido bastante negligenciada polos tradutores galegos, sobretodo em comparaçom com outros idiomas —mais acessíveis e populares—, como o inglês e o francês; em segundo lugar, porque se trata de umha obra valiosa ainda nom traduzida para outras línguas ibéricas e, em terceiro lugar, e sobretodo, porque a sua publicaçom na Galiza tem lugar com muito pequena demora, de tam só uns poucos meses, a respeito da ediçom original: a obra original (Organismische Rekorde) foi publicada na Alemanha em 2017 pola prestigiosa editora Springer-Verlag, de Heidelberg.

O livro Recordes dos Seres Vivos, que se enquadra no subgénero do infotenimento da divulgaçom científica (v. neste mesmo sítio-web um extrato da «Apresentaçom do tradutor» inclusa na obra), documenta e oferece ao leitor, de maneira cativante e formativa, um amplo leque de dados respeitantes a valores extremos («recordes») dos seres vivos, o que, para além do anedótico, do surpreendente e do curioso, permite apreciar a fascinante adaptaçom dos organismos ao seu meio e a impressionantemente rica —e cada vez mais ameaçada— diversidade da vida. A obra está organizada em cinco partes, de acordo com a classificaçom sistemática dos organismos: Arqueontes e Bactérias, Protistas, Fungos, Plantas e Animais.

Por seu turno, o tradutor galego dos Recordes dos Seres Vivos, Carlos Garrido, revela-se à partida excecionalmente competente na traduçom deste género de obras, pois é professor de Traduçom Técnico-Científica na Universidade de Vigo e doutor em Biologia, além de ter publicado recentemente umha monografia intitulada A Traduçom do Ensino e Divulgaçom da Ciência (2016). O professor Garrido é, além do mais, membro da Comissom Lingüística da Associaçom de Estudos Galegos (CL-AEG), à qual atualmente preside, e tal circunstáncia nom deixa de se apreciar num sentido favorável no galego em que a obra está escrita: ele pauta-se polos modelos da norma galega reintegracionista e da língua de qualidade, destacando pola sua riqueza, caráter genuíno e coordenaçom com as variedades lusitana e brasileira da língua comum. Finalmente, como interessante novidade, cabe assinalarmos que esta traduçom galega, para favorecer a sua difusom internacional, ensaia o expediente de declarar em nota de rodapé os equivalentes lusitanos (e brasileiros) de todas aquelas palavras galegas utilizadas no corpo do texto que som legitimamente diferentes das utilizadas em Portugal e no Brasil, particularismos lexicais galegos, estes, que neste livro se revelam, significativamente, muito pouco numerosos.

Para findarmos esta resenha dos Recordes dos Seres Vivos, de Klaus Richarz e Bruno P. Kremer, consignamos que o seu tradutor participará nas próximas semanas em vários atos de lançamento da obra, entre os quais já estám agendados o de Vigo, que terá lugar, introduzido por Jorge Rodrigues Gomes, na livraria Andel, em 8 de novembro, a partir das 20h00, e o de Ourense, introduzido por Vítor Lourenço Peres, na livraria Espaço Leitor Nobel, em 30 de novembro, a partir das 19h30.

Última modificação emSegunda, 22 Outubro 2018 09:59
Avalie este item
(5 votos)

965 comentários

  • https://trazodone4world-x7.top

    I think this is among the most significant information for me.
    And i am glad reading your article. But want to remark on some general things,
    The site style is great, the articles is really nice :
    D. Good job, cheers

  • https://lyrica2world-x7.top

    I'm really enjoying the theme/design of your blog. Do you ever run into any browser compatibility problems?
    A number of my blog readers have complained about my site not working
    correctly in Explorer but looks great in Opera.
    Do you have any advice to help fix this issue?

  • https://nolvadex2world.top

    wonderful issues altogether, you simply gained a new reader.

    What may you suggest in regards to your post that you simply made some days
    in the past? Any sure?

  • https://lasix4day.top/what-is-furosemide-used-for.html

    I am truly grateful to the holder of this site who has shared
    this enormous article at at this place.

  • https://medications23.top/amoxil.html

    Hi, I read your blog regularly. Your story-telling
    style is witty, keep up the good work!

  • https://kamagra2world.top

    First of all I want to say awesome blog! I
    had a quick question in which I'd like to
    ask if you don't mind. I was curious to know how you center yourself and
    clear your mind prior to writing. I've had trouble clearing my mind in getting my ideas out.
    I truly do take pleasure in writing but it just seems like the first 10 to 15 minutes are generally wasted
    just trying to figure out how to begin. Any ideas or hints?
    Thanks!

  • https://trazodone4world-x7.top

    Excellent post. I used to be checking continuously this blog and I'm impressed!
    Extremely useful info particularly the final part :) I maintain such info a lot.
    I was looking for this certain info for a long time.
    Thanks and best of luck.

  • https://cytotec7us-x7.top

    Great article! We will be linking to this particularly great post on our site.
    Keep up the good writing.

  • https://norvasc2world.top

    Hello everyone, it's my first go to see at this website, and article is truly
    fruitful in support of me, keep up posting these articles or reviews.

  • https://lasix4day.top/lasix-20mg-tablet.html

    I simply could not depart your site prior to suggesting that I extremely enjoyed the standard info an individual supply on your guests?
    Is gonna be back incessantly to inspect new posts

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.

voltar ao topo

Facebook Twitter RSS Global